Entenda quais são os tipos de transportes de cargas

Entenda quais são os tipos de transportes de cargas. Já falamos em outro texto sobre as formas de frete que temos para transportar as mercadorias de uma empresa, o que chamamos de modais. 

Neste texto, iremos abordar os principais tipos de transportes utilizados no Brasil, suas vantagens e desvantagens. 

Entenda quais são os tipos de transportes de cargas

Mas qual é o tipo de transporte ou modal de carga é mais utilizado no Brasil?

 

Quando falamos em transportes de cargas no Brasil, sem dúvida o mais utilizado é o transporte rodoviário. 

Para se ter uma ideia, estima-se que em torno de 70% da produção brasileira é escoada por meio do transporte rodoviário, além disso, ainda temos o transporte de pessoas, o que faz com o modal terrestre seja o mais utilizado no Brasil.

Quais as vantagens e desvantagens do modal rodoviário?

 

O transporte rodoviário é o mais conhecido e utilizado em toda a extensão do território nacional. 

Esse modal de transporte é um dos modais que possuem maior flexibilidade, tanto para as rotas quanto para as cargas. Dessa forma, é possível transportar carga de uma forma fracionada ou dividida e com entrega de ponta a ponta, além disso, quase todo tipo de mercadoria é possível ser transportadas por carros ou caminhões:  granel, fracionada, refrigerada, perigosa e entre outras. 

Outra enorme vantagem é o custo associado a operação, apesar de temos despesas com relação a combustível, manutenção dos veículos e pedágio, ainda é melhor no custo-benefício.

Ainda quando falamos em vantagem, não podemos deixar de mencionar o alcance, por meio do transporte rodoviário é possível chegar em quase todos os lugares, já que atualmente, ainda possuímos uma pequena malha ferroviária.

No que se refere as desvantagens, temos principalmente o transporte de cargas grandes, o que pode aumentar muito o preço do frete e a segurança das cargas em algumas rotas, aonde podemos ter percas significativas. 

Pensando dessa forma, é fundamental conhecermos um pouco mais as outras opções de transporte.

Modal aéreo

Esta modalidade de transporte, tem como sua principal característica e vantagem a velocidade e agilidade para transportar mercadorias em longas distâncias ou ainda, quando lidamos com frete internacional. 

Dessa forma, o modal aéreo é indicado para quem quer rapidez, ou ainda, para produtos com alto valor agregados, já que a operação é mais segura que a rodoviária.

No entanto, esta modalidade possui uma grande desvantagem, que é o custo alto do frete e ainda, na maioria das vezes se faz necessário a utilização de outro transporte para chegar ao destinatário final, além de limitação na quantidade de carga transportada. 

Modal Ferroviário

Quando falamos em grandes volumes e com baixo custo, o modal ferroviário é o mais adequado. 

 Mas apesar das enormes vantagens, o transporte ferroviário possui um baixo alcance de rotas, que são sempre fixas e inflexíveis, precisando de muitos outros fretes para concluir a rota  

Não podemos deixar de mencionar, que o Brasil é um dos poucos países que não investe no aumento da sua malha ferroviária.

Modal Aquaviário

Sua principal vantagem é capacidade de transportar quase todo tipo de mercadoria, em bastante quantidade, de forma segura e com baixo custo. 

Mas, não é um transporte rápido, e além disso, possui uma grande burocracia para liberação das mercadorias 

Modal Dutoviário

O modal de transporte dutoviário é possibilitado por meio da implantação de dutos e tubos subterrâneos. 

Apesar de ser um modal, que permite o transporte a longas distancias e em grandes quantidades, o tipo de carga a ser transportado acaba sendo limitado. 

Tem um baixo custo operacional, mas o seu custo de implantação é alto 

Como apresentam características como alto nível de segurança, transportabilidade 

 

O post Entenda quais são os tipos de transportes de cargas apareceu primeiro em Rota Frete.

Entenda quais são os tipos de transportes de cargas

Entenda quais são os tipos de transportes de cargas. Já falamos em outro texto sobre as formas de frete que temos para transportar as mercadorias de uma empresa, o que chamamos de modais. 

Neste texto, iremos abordar os principais tipos de transportes utilizados no Brasil, suas vantagens e desvantagens. 

Entenda quais são os tipos de transportes de cargas

Mas qual é o tipo de transporte ou modal de carga é mais utilizado no Brasil?

 

Quando falamos em transportes de cargas no Brasil, sem dúvida o mais utilizado é o transporte rodoviário. 

Para se ter uma ideia, estima-se que em torno de 70% da produção brasileira é escoada por meio do transporte rodoviário, além disso, ainda temos o transporte de pessoas, o que faz com o modal terrestre seja o mais utilizado no Brasil.

Quais as vantagens e desvantagens do modal rodoviário?

 

O transporte rodoviário é o mais conhecido e utilizado em toda a extensão do território nacional. 

Esse modal de transporte é um dos modais que possuem maior flexibilidade, tanto para as rotas quanto para as cargas. Dessa forma, é possível transportar carga de uma forma fracionada ou dividida e com entrega de ponta a ponta, além disso, quase todo tipo de mercadoria é possível ser transportadas por carros ou caminhões:  granel, fracionada, refrigerada, perigosa e entre outras. 

Outra enorme vantagem é o custo associado a operação, apesar de temos despesas com relação a combustível, manutenção dos veículos e pedágio, ainda é melhor no custo-benefício.

Ainda quando falamos em vantagem, não podemos deixar de mencionar o alcance, por meio do transporte rodoviário é possível chegar em quase todos os lugares, já que atualmente, ainda possuímos uma pequena malha ferroviária.

No que se refere as desvantagens, temos principalmente o transporte de cargas grandes, o que pode aumentar muito o preço do frete e a segurança das cargas em algumas rotas, aonde podemos ter percas significativas. 

Pensando dessa forma, é fundamental conhecermos um pouco mais as outras opções de transporte.

Modal aéreo

Esta modalidade de transporte, tem como sua principal característica e vantagem a velocidade e agilidade para transportar mercadorias em longas distâncias ou ainda, quando lidamos com frete internacional. 

Dessa forma, o modal aéreo é indicado para quem quer rapidez, ou ainda, para produtos com alto valor agregados, já que a operação é mais segura que a rodoviária.

No entanto, esta modalidade possui uma grande desvantagem, que é o custo alto do frete e ainda, na maioria das vezes se faz necessário a utilização de outro transporte para chegar ao destinatário final, além de limitação na quantidade de carga transportada. 

Modal Ferroviário

Quando falamos em grandes volumes e com baixo custo, o modal ferroviário é o mais adequado. 

 Mas apesar das enormes vantagens, o transporte ferroviário possui um baixo alcance de rotas, que são sempre fixas e inflexíveis, precisando de muitos outros fretes para concluir a rota  

Não podemos deixar de mencionar, que o Brasil é um dos poucos países que não investe no aumento da sua malha ferroviária.

Modal Aquaviário

Sua principal vantagem é capacidade de transportar quase todo tipo de mercadoria, em bastante quantidade, de forma segura e com baixo custo. 

Mas, não é um transporte rápido, e além disso, possui uma grande burocracia para liberação das mercadorias 

Modal Dutoviário

O modal de transporte dutoviário é possibilitado por meio da implantação de dutos e tubos subterrâneos. 

Apesar de ser um modal, que permite o transporte a longas distancias e em grandes quantidades, o tipo de carga a ser transportado acaba sendo limitado. 

Tem um baixo custo operacional, mas o seu custo de implantação é alto 

Como apresentam características como alto nível de segurança, transportabilidade 

 

O post Entenda quais são os tipos de transportes de cargas apareceu primeiro em Rota Frete.

source https://rotafrete.com.br/entenda-quais-sao-os-tipos-de-transportes-de-cargas/

Entenda quais são os tipos de transportes de cargas

Entenda quais são os tipos de transportes de cargas. Já falamos em outro texto sobre as formas de frete que temos para transportar as mercadorias de uma empresa, o que chamamos de modais. 

Neste texto, iremos abordar os principais tipos de transportes utilizados no Brasil, suas vantagens e desvantagens. 

Entenda quais são os tipos de transportes de cargas

Mas qual é o tipo de transporte ou modal de carga é mais utilizado no Brasil?

 

Quando falamos em transportes de cargas no Brasil, sem dúvida o mais utilizado é o transporte rodoviário. 

Para se ter uma ideia, estima-se que em torno de 70% da produção brasileira é escoada por meio do transporte rodoviário, além disso, ainda temos o transporte de pessoas, o que faz com o modal terrestre seja o mais utilizado no Brasil.

Quais as vantagens e desvantagens do modal rodoviário?

 

O transporte rodoviário é o mais conhecido e utilizado em toda a extensão do território nacional. 

Esse modal de transporte é um dos modais que possuem maior flexibilidade, tanto para as rotas quanto para as cargas. Dessa forma, é possível transportar carga de uma forma fracionada ou dividida e com entrega de ponta a ponta, além disso, quase todo tipo de mercadoria é possível ser transportadas por carros ou caminhões:  granel, fracionada, refrigerada, perigosa e entre outras. 

Outra enorme vantagem é o custo associado a operação, apesar de temos despesas com relação a combustível, manutenção dos veículos e pedágio, ainda é melhor no custo-benefício.

Ainda quando falamos em vantagem, não podemos deixar de mencionar o alcance, por meio do transporte rodoviário é possível chegar em quase todos os lugares, já que atualmente, ainda possuímos uma pequena malha ferroviária.

No que se refere as desvantagens, temos principalmente o transporte de cargas grandes, o que pode aumentar muito o preço do frete e a segurança das cargas em algumas rotas, aonde podemos ter percas significativas. 

Pensando dessa forma, é fundamental conhecermos um pouco mais as outras opções de transporte.

Modal aéreo

Esta modalidade de transporte, tem como sua principal característica e vantagem a velocidade e agilidade para transportar mercadorias em longas distâncias ou ainda, quando lidamos com frete internacional. 

Dessa forma, o modal aéreo é indicado para quem quer rapidez, ou ainda, para produtos com alto valor agregados, já que a operação é mais segura que a rodoviária.

No entanto, esta modalidade possui uma grande desvantagem, que é o custo alto do frete e ainda, na maioria das vezes se faz necessário a utilização de outro transporte para chegar ao destinatário final, além de limitação na quantidade de carga transportada. 

Modal Ferroviário

Quando falamos em grandes volumes e com baixo custo, o modal ferroviário é o mais adequado. 

 Mas apesar das enormes vantagens, o transporte ferroviário possui um baixo alcance de rotas, que são sempre fixas e inflexíveis, precisando de muitos outros fretes para concluir a rota  

Não podemos deixar de mencionar, que o Brasil é um dos poucos países que não investe no aumento da sua malha ferroviária.

Modal Aquaviário

Sua principal vantagem é capacidade de transportar quase todo tipo de mercadoria, em bastante quantidade, de forma segura e com baixo custo. 

Mas, não é um transporte rápido, e além disso, possui uma grande burocracia para liberação das mercadorias 

Modal Dutoviário

O modal de transporte dutoviário é possibilitado por meio da implantação de dutos e tubos subterrâneos. 

Apesar de ser um modal, que permite o transporte a longas distancias e em grandes quantidades, o tipo de carga a ser transportado acaba sendo limitado. 

Tem um baixo custo operacional, mas o seu custo de implantação é alto 

Como apresentam características como alto nível de segurança, transportabilidade 

 

O post Entenda quais são os tipos de transportes de cargas apareceu primeiro em Rota Frete.

Frete e transporte de pequenas cargas

Frete e transporte de pequenas cargas, Atualmente, principalmente dentro dos grandes centros, o serviço de transporte de pequenas cargas e fretes tem sido cada vez mais utilizados. 

Esses tipos de fretes são aqueles que são realizados em veículo de pequeno porte, motos, utilitários e pequenos caminhões, visando uma maior praticidade, agilidade e bom preço. 

Um dos grandes fatores para o aumento desse tipo de frete, muitas vezes é o trânsito dos grandes centros urbanos e ainda, como em cidades como São Paulo, há restrição de acesso para carros maiores. 

Além disso, esta modalidade pode ser utilizada nos mais diversos tipos de mercadorias. 

Frete e transporte de pequenas cargas

Logística de cargas fracionadas

 

Impulsionada por uma nova tendência de mercado, principalmente no ramo de compras on-line, o número de cargas fracionadas vem aumentando cada vez mais no mercado, no qual há um aumento no consumo e compra de pequenas peças diretos do comprador para o consumidor.  

Assim, o transporte de carga fracionada é um sistema, aonde junta-se diversas pequenas remessas de encomendas – que não completariam todo um veículo se enviadas sozinhas –  para complementar o frete. 

Dessa forma, as transportadoras estão tendo que se adaptar a uma nova realidade apresentada pelo mercado, no qual agilidade virou sinônimo de eficiência. No entanto, saber atual neste mercado, pode ser grandes chances de diminuir os custos e aumentar a lucratividade. 

Com foco nessa nova visão de mercado, que cada vez mais transportadoras tem investido no transporte de frete e pequenas cargas 

Transportadora de pequenas cargas ou cargas urgentes

 

Visando esse novo mercado, diversas transportadoras estão abrindo um leque de serviços para carros pequenos, utilitários e até moto. 

Sendo que, um dos grandes segredos é a forma como distribuir os pedidos e contar com um número grande de parceiros e prestadores de serviços agregados. 

Assim, é importante ter em mente que as pessoas que buscam os serviços de uma transportadora de pequenas cargas almejam, além da velocidade nas entregas, mas acima de tudo segurança, confiabilidade e pontualidade.

Assim se você está pensando entrar nesse ramo de negócios, temos algumas dicas:

• ESTRUTURA:  A vantagem deste tipo de negócio é que podemos montar uma estrutura simples, aonde basicamente temos a necessidade de um escritório administrativo, contendo toda a infraestrutura básica para atendimento ao cliente e fornecedor.  Além disso, é bom ter uma garagem ou centro de distribuição. 

• PESSOAL:  Apesar de ser uma empresa de transportes, não há necessidade de se ter motoristas fixos em sua equipe, já que os serviços podem ser feitos por prestadores de serviços agregados. No entanto, é fundamental com uma boa equipe de atendimento ao cliente e prospecção de prestadores de serviço. 

• CUSTOS: Os valores de despesas vão depender do tamanho da frota da empresa (se houver), da localização e despesas geradas pelo escritório.  

• PLANEJAMENTO LOGÍSTICO:  adequado para evitar custos desnecessários com desgaste dos veículos, consumo de combustível, jornada de trabalho muito longa, veículos carregados com peso superior ao máximo permitido, acidentes, etc. Faça ainda, sempre uma análise prévia dos trajetos para evitar atrasos provocados por paradas desnecessárias, acidentes e congestionamentos;

 

O post Frete e transporte de pequenas cargas apareceu primeiro em Rota Frete.

source https://rotafrete.com.br/frete-e-transporte-de-pequenas-cargas/

Frete e transporte de pequenas cargas

Frete e transporte de pequenas cargas, Atualmente, principalmente dentro dos grandes centros, o serviço de transporte de pequenas cargas e fretes tem sido cada vez mais utilizados. 

Esses tipos de fretes são aqueles que são realizados em veículo de pequeno porte, motos, utilitários e pequenos caminhões, visando uma maior praticidade, agilidade e bom preço. 

Um dos grandes fatores para o aumento desse tipo de frete, muitas vezes é o trânsito dos grandes centros urbanos e ainda, como em cidades como São Paulo, há restrição de acesso para carros maiores. 

Além disso, esta modalidade pode ser utilizada nos mais diversos tipos de mercadorias. 

Frete e transporte de pequenas cargas

Logística de cargas fracionadas

 

Impulsionada por uma nova tendência de mercado, principalmente no ramo de compras on-line, o número de cargas fracionadas vem aumentando cada vez mais no mercado, no qual há um aumento no consumo e compra de pequenas peças diretos do comprador para o consumidor.  

Assim, o transporte de carga fracionada é um sistema, aonde junta-se diversas pequenas remessas de encomendas – que não completariam todo um veículo se enviadas sozinhas –  para complementar o frete. 

Dessa forma, as transportadoras estão tendo que se adaptar a uma nova realidade apresentada pelo mercado, no qual agilidade virou sinônimo de eficiência. No entanto, saber atual neste mercado, pode ser grandes chances de diminuir os custos e aumentar a lucratividade. 

Com foco nessa nova visão de mercado, que cada vez mais transportadoras tem investido no transporte de frete e pequenas cargas 

Transportadora de pequenas cargas ou cargas urgentes

 

Visando esse novo mercado, diversas transportadoras estão abrindo um leque de serviços para carros pequenos, utilitários e até moto. 

Sendo que, um dos grandes segredos é a forma como distribuir os pedidos e contar com um número grande de parceiros e prestadores de serviços agregados. 

Assim, é importante ter em mente que as pessoas que buscam os serviços de uma transportadora de pequenas cargas almejam, além da velocidade nas entregas, mas acima de tudo segurança, confiabilidade e pontualidade.

Assim se você está pensando entrar nesse ramo de negócios, temos algumas dicas:

• ESTRUTURA:  A vantagem deste tipo de negócio é que podemos montar uma estrutura simples, aonde basicamente temos a necessidade de um escritório administrativo, contendo toda a infraestrutura básica para atendimento ao cliente e fornecedor.  Além disso, é bom ter uma garagem ou centro de distribuição. 

• PESSOAL:  Apesar de ser uma empresa de transportes, não há necessidade de se ter motoristas fixos em sua equipe, já que os serviços podem ser feitos por prestadores de serviços agregados. No entanto, é fundamental com uma boa equipe de atendimento ao cliente e prospecção de prestadores de serviço. 

• CUSTOS: Os valores de despesas vão depender do tamanho da frota da empresa (se houver), da localização e despesas geradas pelo escritório.  

• PLANEJAMENTO LOGÍSTICO:  adequado para evitar custos desnecessários com desgaste dos veículos, consumo de combustível, jornada de trabalho muito longa, veículos carregados com peso superior ao máximo permitido, acidentes, etc. Faça ainda, sempre uma análise prévia dos trajetos para evitar atrasos provocados por paradas desnecessárias, acidentes e congestionamentos;

 

O post Frete e transporte de pequenas cargas apareceu primeiro em Rota Frete.

Frete e transporte de pequenas cargas

Frete e transporte de pequenas cargas, Atualmente, principalmente dentro dos grandes centros, o serviço de transporte de pequenas cargas e fretes tem sido cada vez mais utilizados. 

Esses tipos de fretes são aqueles que são realizados em veículo de pequeno porte, motos, utilitários e pequenos caminhões, visando uma maior praticidade, agilidade e bom preço. 

Um dos grandes fatores para o aumento desse tipo de frete, muitas vezes é o trânsito dos grandes centros urbanos e ainda, como em cidades como São Paulo, há restrição de acesso para carros maiores. 

Além disso, esta modalidade pode ser utilizada nos mais diversos tipos de mercadorias. 

Frete e transporte de pequenas cargas

Logística de cargas fracionadas

 

Impulsionada por uma nova tendência de mercado, principalmente no ramo de compras on-line, o número de cargas fracionadas vem aumentando cada vez mais no mercado, no qual há um aumento no consumo e compra de pequenas peças diretos do comprador para o consumidor.  

Assim, o transporte de carga fracionada é um sistema, aonde junta-se diversas pequenas remessas de encomendas – que não completariam todo um veículo se enviadas sozinhas –  para complementar o frete. 

Dessa forma, as transportadoras estão tendo que se adaptar a uma nova realidade apresentada pelo mercado, no qual agilidade virou sinônimo de eficiência. No entanto, saber atual neste mercado, pode ser grandes chances de diminuir os custos e aumentar a lucratividade. 

Com foco nessa nova visão de mercado, que cada vez mais transportadoras tem investido no transporte de frete e pequenas cargas 

Transportadora de pequenas cargas ou cargas urgentes

 

Visando esse novo mercado, diversas transportadoras estão abrindo um leque de serviços para carros pequenos, utilitários e até moto. 

Sendo que, um dos grandes segredos é a forma como distribuir os pedidos e contar com um número grande de parceiros e prestadores de serviços agregados. 

Assim, é importante ter em mente que as pessoas que buscam os serviços de uma transportadora de pequenas cargas almejam, além da velocidade nas entregas, mas acima de tudo segurança, confiabilidade e pontualidade.

Assim se você está pensando entrar nesse ramo de negócios, temos algumas dicas:

• ESTRUTURA:  A vantagem deste tipo de negócio é que podemos montar uma estrutura simples, aonde basicamente temos a necessidade de um escritório administrativo, contendo toda a infraestrutura básica para atendimento ao cliente e fornecedor.  Além disso, é bom ter uma garagem ou centro de distribuição. 

• PESSOAL:  Apesar de ser uma empresa de transportes, não há necessidade de se ter motoristas fixos em sua equipe, já que os serviços podem ser feitos por prestadores de serviços agregados. No entanto, é fundamental com uma boa equipe de atendimento ao cliente e prospecção de prestadores de serviço. 

• CUSTOS: Os valores de despesas vão depender do tamanho da frota da empresa (se houver), da localização e despesas geradas pelo escritório.  

• PLANEJAMENTO LOGÍSTICO:  adequado para evitar custos desnecessários com desgaste dos veículos, consumo de combustível, jornada de trabalho muito longa, veículos carregados com peso superior ao máximo permitido, acidentes, etc. Faça ainda, sempre uma análise prévia dos trajetos para evitar atrasos provocados por paradas desnecessárias, acidentes e congestionamentos;

 

O post Frete e transporte de pequenas cargas apareceu primeiro em Rota Frete.

Como calcular ICMS de frete?

Como calcular ICMS de frete? Os calculos dos impostos podem tirar o sono de quem trabalha com frete e transportes no Brasil. 

São diversos tributos, sejam do âmbito federal, municipal e estadual, sendo que é neste ponto que encontramos as maiores dificuldades na hora de calcular os impostos no Brasil, visto que as alíquotas e as tributações podem mudar muito de acordo com cada Estado. 

E um desses tributos que é diferente para cada Estado é o ICMS. Dessa forma, vamos começar entendendo um pouco sobre o que é o ICMS e como aplicá-lo de forma correta. 

Como calcular ICMS de frete

O que é ICMS? 

 

O ICMS é o Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação. Ele foi instituído na Lei Complementar 87/1996 (a chamada “Lei Kandir”), alterada posteriormente pelas Leis Complementares 92/1997, 99/1999 e 102/2000.

Assim, como o próprio nome diz, este imposto está embutido em toda a mercadoria que circula com nota fiscal em nosso país, além da prestação de serviços – que também são tributáveis. 

Qual alíquota? 

Para quem precisa recolher o ICMS, umas das maiores complicações é qual alíquota usar e como realizar o seu cálculo.

Assim, é fundamental entender que o ICMS é imposto de âmbito estadual e por isso, somente os governos dos Estados e do Distrito Federal podem instituí-lo e determinar a sua alíquota.

 Por isso, é importante manter em mãos a Tabela ICMS, atualizada para todos os anos, pois as mesmas podem ter variações. 

Dessa forma, a alíquota deverá ser cobrada de acordo com o local aonde ocorra o fato gerador, ou seja, quando falamos em serviços de transportes de cargas, iremos considerar a alíquota no Estado em que começou a operação. Por exemplo, se sua empresa for de São Paulo, mas irá retirar uma carga em Minas Gerais para entrega no Rio de Janeiro, a alíquota a ser cobrada será a do Estado de Minas Gerais. 

É importante saber: 

• Não há cobrança de ICMS em operações envolvendo Livros, Jornais, Exportações, Serviços relativos a energia elétrica, que envolvam a energia oriunda do Petróleo, operações com ouro e aquisição de veículos adaptados para pessoas que são portadoras de síndromes ou deficiências físicas.

• A linha na transversal e colorida de outra cor na tabela, corresponde ao valor do ICMS para as mercadorias que circulam dentro do próprio Estado. 

• Empresas optantes pelo Sistema Simples de Tributação não devem recolher ICMS, já que o imposto é feito de forma única e ICMS é calculado juntamente com a DAS 

• Temos diversos Estados que possuem taxações diferenciadas ou flexibilidade para isenções para alguns produtos, então vale a pena se informar. 

• Atualmente os programas que geram os documentos para transportes, costumam trazer de forma bem simples, todas as alíquotas e cálculos para pagamento. Mas, mesmo assim, é importante consultar especialistas para consultar as melhores formas de recolhimento. 

 

O post Como calcular ICMS de frete? apareceu primeiro em Rota Frete.

Como calcular ICMS de frete?

Como calcular ICMS de frete? Os calculos dos impostos podem tirar o sono de quem trabalha com frete e transportes no Brasil. 

São diversos tributos, sejam do âmbito federal, municipal e estadual, sendo que é neste ponto que encontramos as maiores dificuldades na hora de calcular os impostos no Brasil, visto que as alíquotas e as tributações podem mudar muito de acordo com cada Estado. 

E um desses tributos que é diferente para cada Estado é o ICMS. Dessa forma, vamos começar entendendo um pouco sobre o que é o ICMS e como aplicá-lo de forma correta. 

Como calcular ICMS de frete

O que é ICMS? 

 

O ICMS é o Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação. Ele foi instituído na Lei Complementar 87/1996 (a chamada “Lei Kandir”), alterada posteriormente pelas Leis Complementares 92/1997, 99/1999 e 102/2000.

Assim, como o próprio nome diz, este imposto está embutido em toda a mercadoria que circula com nota fiscal em nosso país, além da prestação de serviços – que também são tributáveis. 

Qual alíquota? 

Para quem precisa recolher o ICMS, umas das maiores complicações é qual alíquota usar e como realizar o seu cálculo.

Assim, é fundamental entender que o ICMS é imposto de âmbito estadual e por isso, somente os governos dos Estados e do Distrito Federal podem instituí-lo e determinar a sua alíquota.

 Por isso, é importante manter em mãos a Tabela ICMS, atualizada para todos os anos, pois as mesmas podem ter variações. 

Dessa forma, a alíquota deverá ser cobrada de acordo com o local aonde ocorra o fato gerador, ou seja, quando falamos em serviços de transportes de cargas, iremos considerar a alíquota no Estado em que começou a operação. Por exemplo, se sua empresa for de São Paulo, mas irá retirar uma carga em Minas Gerais para entrega no Rio de Janeiro, a alíquota a ser cobrada será a do Estado de Minas Gerais. 

É importante saber: 

• Não há cobrança de ICMS em operações envolvendo Livros, Jornais, Exportações, Serviços relativos a energia elétrica, que envolvam a energia oriunda do Petróleo, operações com ouro e aquisição de veículos adaptados para pessoas que são portadoras de síndromes ou deficiências físicas.

• A linha na transversal e colorida de outra cor na tabela, corresponde ao valor do ICMS para as mercadorias que circulam dentro do próprio Estado. 

• Empresas optantes pelo Sistema Simples de Tributação não devem recolher ICMS, já que o imposto é feito de forma única e ICMS é calculado juntamente com a DAS 

• Temos diversos Estados que possuem taxações diferenciadas ou flexibilidade para isenções para alguns produtos, então vale a pena se informar. 

• Atualmente os programas que geram os documentos para transportes, costumam trazer de forma bem simples, todas as alíquotas e cálculos para pagamento. Mas, mesmo assim, é importante consultar especialistas para consultar as melhores formas de recolhimento. 

 

O post Como calcular ICMS de frete? apareceu primeiro em Rota Frete.

source https://rotafrete.com.br/como-calcular-icms-de-frete/

Como calcular ICMS de frete?

Como calcular ICMS de frete? Os calculos dos impostos podem tirar o sono de quem trabalha com frete e transportes no Brasil. 

São diversos tributos, sejam do âmbito federal, municipal e estadual, sendo que é neste ponto que encontramos as maiores dificuldades na hora de calcular os impostos no Brasil, visto que as alíquotas e as tributações podem mudar muito de acordo com cada Estado. 

E um desses tributos que é diferente para cada Estado é o ICMS. Dessa forma, vamos começar entendendo um pouco sobre o que é o ICMS e como aplicá-lo de forma correta. 

Como calcular ICMS de frete

O que é ICMS? 

 

O ICMS é o Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação. Ele foi instituído na Lei Complementar 87/1996 (a chamada “Lei Kandir”), alterada posteriormente pelas Leis Complementares 92/1997, 99/1999 e 102/2000.

Assim, como o próprio nome diz, este imposto está embutido em toda a mercadoria que circula com nota fiscal em nosso país, além da prestação de serviços – que também são tributáveis. 

Qual alíquota? 

Para quem precisa recolher o ICMS, umas das maiores complicações é qual alíquota usar e como realizar o seu cálculo.

Assim, é fundamental entender que o ICMS é imposto de âmbito estadual e por isso, somente os governos dos Estados e do Distrito Federal podem instituí-lo e determinar a sua alíquota.

 Por isso, é importante manter em mãos a Tabela ICMS, atualizada para todos os anos, pois as mesmas podem ter variações. 

Dessa forma, a alíquota deverá ser cobrada de acordo com o local aonde ocorra o fato gerador, ou seja, quando falamos em serviços de transportes de cargas, iremos considerar a alíquota no Estado em que começou a operação. Por exemplo, se sua empresa for de São Paulo, mas irá retirar uma carga em Minas Gerais para entrega no Rio de Janeiro, a alíquota a ser cobrada será a do Estado de Minas Gerais. 

É importante saber: 

• Não há cobrança de ICMS em operações envolvendo Livros, Jornais, Exportações, Serviços relativos a energia elétrica, que envolvam a energia oriunda do Petróleo, operações com ouro e aquisição de veículos adaptados para pessoas que são portadoras de síndromes ou deficiências físicas.

• A linha na transversal e colorida de outra cor na tabela, corresponde ao valor do ICMS para as mercadorias que circulam dentro do próprio Estado. 

• Empresas optantes pelo Sistema Simples de Tributação não devem recolher ICMS, já que o imposto é feito de forma única e ICMS é calculado juntamente com a DAS 

• Temos diversos Estados que possuem taxações diferenciadas ou flexibilidade para isenções para alguns produtos, então vale a pena se informar. 

• Atualmente os programas que geram os documentos para transportes, costumam trazer de forma bem simples, todas as alíquotas e cálculos para pagamento. Mas, mesmo assim, é importante consultar especialistas para consultar as melhores formas de recolhimento. 

 

O post Como calcular ICMS de frete? apareceu primeiro em Rota Frete.

Conheça os principais tipos de transportes para cargas

Conheça os principais tipos de transportes para cargas – O sucesso ou fracasso de uma empresa está diretamente ligado ao processo logístico adotado pela organização.  

Mesmo com os constantes avanços tecnológicos, a logística ainda continua sendo um dos principais processos dentro de uma empresa, visto que compete as operações logísticas determinar o produto certo, na quantidade certa, na hora certa, no lugar certo ao menor custo possível. 

Dessa forma, cabe a empresa entender qual o melhor tipo de transporte a ser usado, para que atenda à necessidade da carga e superar a distância da maneira mais rápida, já que essa é a imagem que a organização vai passar para o mercado. 

transportes para cargas

FORMAS DE TRANSPORTES OU MODAIS

 
 
Tendo em vista tudo o que já foi abordado em relação a operação logísticas, precisamos entender quais as formas necessárias para uma melhor gestão.
 
Primeiramente, precisamos entender que chamamos essas formas de transportes, denominamos modais. Assim, neste artigo entenderemos melhor os tipos de modais e quais as vantagens de cada um. 
Dessa forma, para definir o melhor tipo de modal a ser utilizado é necessário esclarecer qual urgência do cliente, os custos envolvidos e o tipo de material a ser transportado. 
Com isso em mente, poderemos detalhar quais e quantos tipos de modais serão necessários para o transporte da mercadoria desejada. Como podemos ver a seguir: 
 

QUAL O MELHOR TIPO DE MODAL A SER USADO? 

 
Como já falamos algumas vezes, quando tratamos com modalidade de transporte, não existe certo ou errado, mas sim qual o melhor tipo de modal que se adeque as suas necessidades e a necessidade do cliente. 
Na categoria unimodal, temos o mais tradicional e mais barato método de transporte, aonde a mercadoria é recolhida e entrega com o mesmo tipo de transporte. 
No entanto, a apesar de ser a categoria com menor custo é importante observar os prazos envolvidos. 
Agora quando falamos em intermodal e multimodal, entende-se por uma mercadoria que irá passar por diversas modalidades de transportes para a conclusão e entrega, visando sempre uma maior celeridade no processo logístico. 
Para entender melhor: vamos supor que temos uma mercadoria importada que chegou de navio, sendo transportada até um aeroporto para o destino final. Neste caso, teremos três tipos de modais:   Transporte aquaviário, rodoviário e aéreo, os quais iremos detalhar melhor no próximo texto. 
 

Qual a diferença entre intermodal e multimodal? 

 
Apesar de terem em essência a mesma função, o transporte intermodal possui algumas diferenças do multimodal. 
Sendo que, a maior delas é que dentro do multimodal é emitido um único conhecimento de transporte para toda a operação e, no intermodal a cada etapa do processo é realizado uma documentação separada. 
Dessa forma, apesar de ambas as formas serem muitas boas, com o intermodal é possível uma redução do custo final e ainda, há uma divisão clara das responsabilidades, de acordo com cada trecho e modal utilizado.

O post Conheça os principais tipos de transportes para cargas apareceu primeiro em Rota Frete.

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora